Amor desfraldado

Uma das mais divertidas ações publicitárias criadas pela Todos Nós para a Super Rádio Tupi foi o “bandeirão” instalado na empena de um prédio em Vila Isabel, Zona Norte do Rio, de frente para o tráfego da Rua Maxwell. Enfatizando a paixão do carioca pela emissora, o painel simulava dois torcedores se debruçando na lateral do edifício para exibir seu amor pela Tupi. Não poucos motoristas acharam que a bandeira era real, o que tornou a intervenção muito mais instigante.

Clientes | Comente

Cobertura local e mídia plural

Em tempos de recessão econômica, não é nada mal lembrar a intensidade de poucos anos atrás. Em uma época de enorme competitividade, a campanha de lançamento do Jornal do Commercio Brasil, criada pela Todos Nós – e que citei aqui nas últimas semanas -, foi plural no mercado carioca. Impactou o público-alvo em pontos-chave (como o painel na entrada do Aeroporto Santos Dumont) e em privilegiados corredores de passagem. Com foco acurado, o baixo índice de dispersão foi uma das tônicas da campanha.

Clientes | Comente

Do dedão na lama ao esculacho evitado

O clássico no Pantanal transmitido pela Super Tupi serviu para o Vasco tirar o dedão da lama (porque o pé continua lá). Menos mal é que uma vitória sobre a torcida especializada em bullying com os cruzmaltinos (a rubronegra) não tem preço, por mais pobre tenha sido o tal “clássico dos milhões”. Enquanto isso, no sábado, mais uma exibição pífia, como já é praxe (e a Todos Nós antecipara). Seleção Brasileira, quem te viu e quem te vê… A eliminação nos penaltis depois de um futebolzinho pra lá de paraguaio foi, na verdade, um presente para o Brasil. Melhor ser batido pelo Paraguai nas quartas do que ser esculachado pelos argentinos na semi…

Clientes | Comente

Quartas de final bem paraguaia

Brasil e Paraguai se enfrentam amanhã por uma vaga na semifinal da Copa América. Pelo que a Seleção Brasileira apresentou até agora, além da família dos jogadores há pouca gente confiante numa exibição à altura das tradições do escrete. A Super Rádio Tupi  transmite a partida, com o maior time do rádio brasileiro, ficando a divulgação do jogo a cargo da Todos Nós. E, como preliminar desse clássico internacional, o líder do Campeonato Brasileiro da Série B enfrenta o surpreendente Macaé no Moacyrzão. Esse jogaço eu não perco.

 

 

Clientes | Comente

A Patrulha em pleno habitat

O ônibus trafega pela Gamboa (zona portuária do Rio de Janeiro) enfatizando os 340.000 ouvintes por minuto da Patrulha da Cidade. Desde o seu lançamento, em 1960, o programa se mantém na liderança – e permanece batendo recordes de audiência. Enquanto isso, o busdoor em destaque, antiga criação da Todos Nós para a Super Rádio Tupi, está inserido no próprio universo que é tema da Patrulha: a grande confusão popular e institucional que é a cidade, na calçada, no asfalto e no alto. Quem conhece sabe que é a cara do Rio. Para o bem e para o mal.

Clientes | Comente

Bom de conteúdo

Se hoje chove, ontem foi dia de sol no Rio. A temperatura agradável desse fim de junho faz com que as manhãs ensolaradas sejam a melhor hora para se deslocar pela cidade. E o bom é que o contingente feminino, no trajeto casa/trabalho, pode optar pelo transporte da SuperVia em um vagão da Nativa FM especialmente preparado pela Todos Nós – na cor e no conteúdo. Nessa composição, só dá mulher.

Clientes | Comente

O mais forte dos mercados

A ação nacional do Jornal do Commercio que destacamos na semana passada teve, à época, ampla exposição na mais forte economia da América do Sul – a cidade de São Paulo. Visando fortalecer o share do JC na região, a campanha idealizada pela Todos Nós vinculou a marca ao mercado. O plano de mídia enfatizou os corredores de maior fluxo do município.

Agência, Clientes | Comente

Torcer é o que resta

A derrota da Seleção Brasileira na final do Mundial Sub-20, na madrugada de ontem, foi doída – um contra-ataque no último minuto do 2o tempo da prorrogação. Já a derrota brasileira para a Colômbia, na quarta-feira, foi a autêntica crônica de uma morte anunciada, que o colombiano Gabriel Garcia Márquez assinaria gargalhando. Hoje destacamos no anúncio publicado no jornal Meia Hora que, se o Brasil não tem Neymar, tem, porém, a inexpressiva Venezuela pela frente. A Super Tupi transmite, com o maior timaço do rádio. A Todos Nós divulga. A gente? torce.

Clientes | Comente

Nosso time no Maraca

As equipes da Super Rádio Tupi e da Todos Nós foram recebidas ontem pelo Consórcio Maracanã para discussão do projeto sobre o novo (e maior) camarote da emissora. Ao contrário da chuva miúda de hoje, fazia um generoso sol no Maraca. O time, de maioria botafoguense (incluindo o careca com o escudão da Todos Nós), fez a selfie, pra módi registrar.

Agência, Clientes | Comente

Pau no lombo. Só a Tupi salvou

Uma exibição nada promissora. Mas o resultado adverso foi, de certa forma, bom para sabermos a real capacidade da atual Seleção Brasileira em jogar sob pressão. Aguardemos os próximos capítulos de um time que, se foi ruim com Neymar, tende a ser muito pior sem ele. A transmissão do timaço da Super Rádio Tupi deu um show de bola. A Todos Nós divulgou. Quem gosta de futebol escutou. É porque esses caras da Tupi entendem do riscado.

Mercado | Comente

Você Manda, Você Pauta

Vi ontem que o ótimo Redação SporTV, do jornalista André Rizek, tem um quadro semanal chamado “Você Manda”, onde 3 assuntos são propostos ao público para votação. O mais votado se torna a pauta do último bloco do programa (na edição dessa semana, os assuntos foram a Máfia do Apito, os bilhões da Copa América e as performances do Messi). Há 19 anos, em artigo para a Propaganda & Marketing, de São Paulo, sugeri uma revista “Você Pauta”, onde, com os novos recursos digitais providos pela internet, os leitores pautariam suas publicações prediletas. Bacana. E engraçado que, à falta de terminologia melhor, eu, nos idos de 1996, chamasse o público conectado de “data-leitor”. Hilário. Fato é que o hoje simples, à época, era complexo – mas as ideias já eram válidas, esperando apenas que o seu tempo chegasse. Chegou. Boa, Rizek.

Agência, Mercado | Comente

JC forte na capital

Há exatos 10 anos, o mercado de matéria legal vivia uma intensa disputa envolvendo títulos tradicionais – como o Jornal do Commercio e a Gazeta Mercantil – e poderosos – como o Valor Econômico. Ousado, o Jornal do Commercio investiu em uma presença mais vigorosa nas principais praças econômicas do país. Coube à Todos Nós a criação e veiculação da campanha, incluindo TV, rádio, mídia impressa e mídia externa. O Distrito Federal, pelo seu peso econômico e político, era um mercado prioritário, e a seleção dos pontos de exposição da mídia privilegiou as principais artérias da cidade.

Clientes | Comente

Sintoniza na Tupi, seu garçon!

No fim de semana um amigo me lembrou esse comercial de 30″, exibido há pouco mais de três anos em horário nobre da TV Globo: o bem-humorado filme “Tupi, Eu Ouço Aqui”. À época, o comercial teve farta repercussão e por por pouco não ganhou uma continuação. O roteiro criado e produzido pela Todos Nós foi gravado com uma equipe talentosa – do elenco de atores à direção, incluindo a equipe de apoio. O comercial de 30″ foi um sucesso na TV, no cinema e na internet, do youtube às redes sociais. O entrosamento do time já estava claro no set de filmagem, onde a equipe gravou e se divertiu em um dos botequins mais autênticos do Rio. Não à toa, naquele ano a emissora deu um salto e ampliou sua liderança de audiência – e, desde então, se manteve ininterruptamente no primeiro lugar. Tupi? Eu ouço aqui.

Clientes | Comente

Todos Nós e JC: uma longeva relação

Nesse mês de junho a Todos Nós chega ao décimo-quinto ano de uma intensa e produtiva parceria com o Jornal do Commercio. Dezenas de campanhas, centenas de ações e milhares de peças foram criadas ao longo desse período. Muitas delas de forte repercussão e que resultaram em ganhos de share e em prêmios – como a campanha de reposicionamento do Jornal do Commercio homenageada com o Top de Marketing 2005 da ADVB. A então opção da agência por uma estratégia agressiva e multipresente teve forte impacto no mercado. Uma ampla mídia foi dos grandes formatos às ações de guerrilha, dos megapainéis aos banners de banca. Um case memorável, entre os muitos momentos gratificantes desta longeva relação.

Clientes | Comente
  • Twitter