No detalhe

Um layout eminentemente técnico não dá margem a filigranas – nele, cada pequeno detalhe cumpre uma função objetiva. E aí, toda a ânsia do designer em mostrar seu talento fica literalmente sem espaço. Em uma embalagem de produto industrial, como esta criada pela Todos Nós para a Agena EPI, o emprego de pequenas ilustrações auxilia a peça a respirar e suaviza a massa de texto. Nem sempre o consumidor se dá conta da delicadeza de cada desenho (como é perceptível nos destaques). Porém, mesmo que um simples pormenor demande horas de execução, o que importa é cumprir a finalidade de organizar, informar e resolver. Ou seja, o apuro vale a pena.

Clientes | Comente

Inquestionável

Esta semana o comunicador destacado na edição do Meio & Mensagem foi Clóvis Monteiro, com inquestionáveis 389.184 ouvintes por minuto no horário de 8 às 9h30. A peça deixa patente o patamar ocupado hoje pela Super Rádio Tupi, em termos de público e alcance. Criada pela Todos Nós, a campanha trouxe a emissora de volta à mídia nacional – e não deixa dúvida sobre quem lidera (com folga) o rádio carioca.

 

Clientes | Comente

Quem viaja quer casa

Para divulgar o novo flat comercializado pela operadora 16:FLATS, a Todos Nós desenvolveu um flyer que cumpriu tão bem seu propósito que deu partida a uma nova campanha. Este é o material originalmente criado para o FLAT 407. A campanha em breve estará no ar.

 

Clientes | Comente

Mais um que faz diferença

O público permanece ligado e a Tupi (a mais ouvida) permanece na mídia. Esta semana foi a vez da Todos Nós dar destaque à audiência do Antônio Carlos, no horário de 6 às 8h. Veiculada mais uma vez na página “Gente”, do Meio & Mensagem, publicação especializada do trade.

Clientes | Comente

Barreira superada

O Meio & Mensagem desta semana traz o retorno da Super Rádio Tupi às páginas da publicação. O anúncio criado pela Todos Nós destaca os números de uma audiência que não para de crescer: a Super Manhã da emissora já supera a barreira dos 350.000 ouvintes por minuto. A peça, não à toa, foi programada para a seção “Gente”, que registra um tráfego de leitura extremamente qualificado.

Clientes | Comente

Sintonia cada vez maior

Em meio às notícias trágicas que se tornaram a tônica da nossa rotina, a Super Tupi comemora mais um banho de audiência na concorrência encharcada. Os anúncios criados pela Todos Nós atestam que os números da emissora crescem a cada mês. Não é à toa.

Clientes | Comente

É campeã

A marca histórica de 82 anos que a Tupi atinge hoje, com audiência crescente e liderando a maioria dos horários, é prova cabal da vitalidade do rádio. A Todos Nós sente uma enorme alegria por estar presente nesta história de conquistas. Para celebrar esta data em plena segunda-feira, dia mundial de resenha de futebol, vem a calhar a campanha em mídia externa criada pela agência há um tempo atrás, que deixava bem claro quem é a campeã. Era ontem, é hoje e vai ser amanhã.

 

Clientes | Comente

Voltou para ficar

Os últimos número de audiência não deixam espaço para a dúvida: a Super Rádio Tupi está tratorizando a concorrência. Esqueçam os prognósticos pessimistas do fim do ano passado. Enquanto a emissora vem equacionando as adversidades financeiras (que não são poucas), o seu cast de comunicadores vem trazendo todo o público para a Tupi, com uma manhã que supera os 300.000 ouvintes por minuto. O que dizer? A campeã voltou.

Clientes | Comente

A linha da liderança

Chegou hoje do prelo o novo folder criado pela Todos Nós para a Super Rádio Tupi. Desta vez a opção da agência foi por personificar o dial com uma linha do tempo, exibindo a programação, hora a hora, com a imagem de cada apresentador. A peça segue esta semana para anunciantes e agências de propaganda de todo o Brasil. É a Tupi, mais forte do que nunca. E ousada.

Clientes | Comente

Sertão dos Índios Bravos

Eu falei ontem do álbum de figurinhas sobre Petrópolis, criado pela Todos Nós, que conta a história da região desde o longínquo ano de 1531, quando uma expedição de Martim Afonso subiu a serra. O assunto é tão especial, que vale a pena nos alongarmos um pouco mais. A serra era conhecida como “Sertão dos Índios Bravos”, referência aos Puris. Mas demorou mais dois séculos até que as primeiras fazendas se estabelecessem, devido ao perfil íngreme e chuvoso do local: o Caminho Novo, pelo Rio do Pilar até o Rio Paraíba, era inóspito e perigoso.  Quem achou um ponto mais adequado, partindo do Porto da Estrela, e (vou usar nomes atuais) subindo pela Raiz da Serra, descendo a Rua Teresa, a Dr. Sá Earp, a Silva Jardim e chegando ao Itamarati, foi o sargento-mor Bernardo Proença. Surgia aí a Sesmaria do Itamarati, mais tarde dividida nas fazendas do Padre Correia, da Samambaia, das Pedras, do Retiro, do Quitandinha e do Corrégo Seco, entre outras. Nesta última foi fundada a Vila Imperial (e é também nela que está hoje sediada a Todos Nós). Esta história está toda contada no álbum, que traz, inclusive, o mapa das fazendas da época.

Agência | Comente

Petrópolis como você nunca viu

Todo mundo sabe que a nossa agência é fruto de um antigo caso de amor por Petrópolis. Com o aniversário de 19 anos da Todos Nós, esta semana, reviramos o baú e achamos raridades que provam isso. Uma delas é o álbum de figurinhas que conta a história da cidade (que pesquisamos, redigimos e leiautamos). A Todos Nós realizou o sonho de ir muito além do passado imperial – e farejar as pegadas dos índios que viviam por aqui, nestas matas, desde os primórdios. A busca seguiu a trilha da abertura das primeiras fazendas e, após a passagem de D. Pedro I, da fundação da vila que muito cedo virou cidade, com sua trajetória imperial e seu esplendor crescente. Nas páginas acima, as figurinhas já aparecem coladas no exemplar que guardo comigo. A tiragem, de apenas 5.000 exemplares, foi distribuída gratuitamente nas escolas petropolitanas. Nove anos depois, o álbum, de 24 páginas e 98 figurinhas, virou peça de colecionador. Sorte de quem tem. Eu tenho o meu.

Agência | Comente

Seriam felizes para sempre. Só que não

Divertido imaginar a força que a fotonovela já teve no mercado editorial. Nos anos 50 e 60, dezenas de títulos brigavam por espaço na banca. Quando a Todos Nós criou esta peça para a Nativa FM, há 17 anos atrás, baseada no passado glorioso das fotonovelas, não imaginava que a própria peça seria um dia também nostálgica. Na trama, os protagonistas eram o “contato com o disco arranhado” e o “gerente comercial desesperado”, ambos rivais da Nativa FM, e que queriam a todo custo convencer a “mídia experiente” a não programar a Nativa. Como qualquer boa fotonovela, era um dramalhão. No final, o galã (o cliente) e a mocinha (a Nativa) ficavam juntos. E felizes para sempre.

Agência, Clientes | Comente

O novo point das selfies

No processo de retomada da Super Rádio Tupi, o design criado pela Todos Nós para a recepção da emissora evoca os áureos tempos do rádio. A parede de entrada, um amplo painel com dezenas de citações à Tupi – extraídas de biografias de estrelas da música e do jornalismo -, é um passeio pela história da comunicação no Brasil. A reprodução gráfica do letreiro luminoso, à moda antiga, remete também a uma época de glamour. Na prática, geral tá aproveitando para fazer selfie.

Clientes | Comente

Duplamente empolgado

Hoje pela manhã, em Coelho Neto, o outdoor estampa a seleção de craques da Super Rádio Tupi (em layout criado pela Todos Nós para destacar a grade matutina da emissora). Repare que embaixo, entusiasmado, o transeunte rubro-negro faz sinal de positivo com o polegar. É a síntese do carioca duplamente feliz: com o time da Tupi e com o time do coração.

Mercado | Comente
  • Twitter