Influência zero. Mortes acima de 40 mil

Ao longo dos anos, aqui na Todos Nós fizemos dezenas de campanhas educativas em prol de um trânsito mais seguro. Não somente nós: milhares de agências de propaganda criaram materiais pedindo mais prudência por parte dos motoristas. Infelizmente, uma coisa que podemos assegurar é que não houve o menor indício de resultado. Em toda a década, o número anual de mortes por acidente de trânsito permanece próximo de 40 mil vidas perdidas, dependendo do ano. Lógico que, por conta da pandemia, este ano haverá uma substancial redução – mas certamente isso não indica uma mudança de comportamento. Em uma das peças que criamos, nos dirigimos a uma parcela específica dos condutores, aqueles adeptos do combo bebida + direção. Fomos ostensivos na imagem e enfáticos no texto: “Beber e dirigir é uma ameaça à vida de quem não tem nada a ver com isso. É covarde. É injusto. É vergonhoso.” Apesar da contundência, a nossa campanha foi certamente mais uma que não mudou absolutamente nada. Para nossa tristeza e frustração, campanhas publicitárias não têm este poder de influência. Pena.

Agência, Clientes | Comente

Uma montanha de cartas

Pode parecer anacrônico hoje, em tempos de dominância das ferramentas digitais, mas milhares de cartas chegavam diariamente às emissoras de rádio no início dos anos 2000. Eu, impressionado com a montanha matutina de envelopes, resolvi criar um anúncio contando o sentimento e a participação popular que o rádio ainda provocava, em pleno terceiro milênio. Poucos tinham um computador em casa e não existiam redes sociais, smartphones e, segundo o Ibope Ratings e o Nielsen Ratings, no início de 2001 apenas 5,7% da população brasileira tinha acesso a internet. Então, escrever e postar – nos Correios, que funcionavam bem – era o único jeito do público se relacionar com seus artistas e comunicadores prediletos. Hoje, este anúncio de meia página de jornal virou peça de museu. O mundo é outro. Será que daqui a 20 anos as nossas comunicações de agora estarão obsoletas assim? #TN22

Agência, Clientes | Comente

Indústria de ideias

Muitas das empresas para as quais a Todos Nós teve o orgulho de trabalhar geraram amizades que duram até hoje. A Sondotécnica é uma delas. Foram dezenas de artes institucionais para a celebração de conquistas e divulgação de projetos. Esta página dupla, feita para a comemoração dos 57 anos da empresa (há nove anos!), retrata a união imemorial entre ser humano e método em prol da constante evolução. Bacana que até a logo dos 22 anos da agência combinou com a luz. #TN22

Agência, Clientes | Comente

Obrigado, Leandro!

Muito difícil lidar com a ideia de perder um amigo e colega. Soube da partida dele ontem, por um colega comum, e custei a acreditar. Tão jovem! O Leandro Silva sempre teve um jeito de menino, que nunca perdeu. Sempre sorrindo, numa mistura de simpatia e timidez. Em nome de todos os amigos que ele fez aqui na agência, onde trabalhou de 2007 a 2009, posso afirmar que ele só deixou saudades. Veja como são as coisas: sem que eu pudesse imaginar, sexta-feira agora publiquei aqui na retrospectiva da Todos Nós um trabalho com o traço dele, “Os Ecológicos” – como se já nos fosse uma despedida do seu talento. Segue hoje uma outra, uma série infantil que fizemos a toque de caixa para o Rio Zoo, premidos como sempre pelos deadlines da vida de publicitário. Uma arte simples, mas cheia de vida, com as cores luminosas da sua perspectiva de mundo. Desejamos que o seu retorno à pátria espiritual tenhas as mesmas cores, amigo. Que Deus abençoe você e sua família.

Agência | Comente

Vacina era o que eu queria agora

Se a mídia contemporânea cobre, segundo a segundo, o impacto da Covid-19 na nossa sociedade, há um século atrás não era tão diferente assim. Os jornais já estavam nas ruas assuntando os fatos e imprimindo notícias. Na campanha que criamos para celebrar os 185 anos do Jornal do Commercio, as peças deram um mergulho na cobertura do JC em eventos que marcaram a história do Brasil – como a hoje tão mencionada Revolta da Vacina. Para dar um molho especial à arte, ela vinha servida com a reprodução do texto original da impressão. #TN22

Agência, Clientes | Comente

Um luxo só

Antevéspera de aniversário é difícil não lembrar do JC – nesses dias, sempre tinha missão. E das boas, porque uma característica agradabilíssima do trabalho para o Jornal do Commercio era o vínculo estreito com a História do Brasil. A Todos Nós, logicamente, não perdia a deixa. A campanha comemorativa dos 180 anos do JC é bom exemplo. Com direito a JK de garoto propaganda. Que luxo, ehm?

Agência, Clientes | Comente

Meio ambiente em HQ

O aprendizado sobre o meio-ambiente deveria ser uma das prioridades da Educação – aliás, a Educação deveria ser também prioridade permanente e continuada. Na primeira década do milênio, tivemos o prazer de criar “Os Ecológicos”, um material didático distribuído pelo governo municipal às turmas escolares da primeira à quarta série. É a faixa etária onde convicções são formadas e paixões têm início – e Petrópolis tem razões de sobra para querer despertar na sua população uma sólida consciência ambiental. #TN22

Agência, Clientes | Comente

Floresta

Quem já esteve lá, sabe: a floresta é um patrimônio único. Por isso, convém lembrar que a destruição da cobertura nativa amazônica e pantaneira – uma das poucas riquezas remanescentes da descoberta do país – acarreta perdas econômicas e ambientais irreversíveis. Um projeto em que trabalhamos com a Libertá, há mais de uma década, propunha aos brasileiros a experiência amazônica. Para os que toparam o convite, inesquecível. Quem deixou para depois já tem menos para ver. #TN22

Agência, Clientes | Comente

Vida longa

A Tupi completa 85 anos daqui a dois dias e a nossa homenagem – à emissora e às pessoas que deram a ela a sua dimensão – é relembrarmos com carinho a comemoração de há dois anos atrás, como nesta logo delicada. Bacana ter sido um momento de reverenciar pessoas, que fazem e fizeram parte da casa desde o início dos tempos. Vida longa à Tupi.

Agência, Clientes | Comente

Consciência

Como eu disse ontem, nas últimas semanas o país vem sofrendo com o desmatamento, o fogo e a seca – e somente esta última não pode ser atribuída diretamente a uma ação humana. Sempre que pôde, a Todos Nós desenvolveu peças em defesa da natureza. Como esta página de revista criada pela agência para a Queiroz Galvão, destacando a importância da consciência ambiental. Consciência. Uma palavra que, junto com a “responsabilidade” que destaquei ontem, talvez seja o binômio determinante para uma política ambiental que honre o próprio nome. #TN22

Agência, Clientes | Comente

Falta de

Em uma estação marcada pela seca, pelo fogo e pelo desmatamento criminoso, vale lembrar algumas das dezenas de peças que a Todos Nós criou em prol do meio-ambiente. A preocupação com a natureza deveria ser uma constante para os brasileiros – afinal de contas, a diversidade biológica é uma das poucas vantagens competitivas que o país possui no comparativo com as grandes nações do planeta. A meia página de jornal criada pela agência para o SESC RIO fala de responsabilidade. Talvez justo o que venha fazendo falta. #TN22

Agência, Clientes | Comente

É dia de trilha

Umas das boas coisas da vida é trabalhar cercado de amigos – e, muitas vezes, trabalhar para eles. É prazer redobrado. Como foi no caso deste folder para a Moto Tours, do meu amigo Marcelo Thomé, trilheiro por vocação (uma das muitas dele) e até por profissão, como em mais essa empreitada vitoriosa. Legal termos feito parte desse projeto – que é também uma boa dica para este fim de semana de sol (segundo o Climatempo, chance zero de chuva neste fim de semana). Quem topa? #TN22

Agência, Clientes | Comente

Nostalgia

Não é segredo para ninguém que o ambiente de negócios no Brasil sempre foi inóspito para a atividade empresarial – e o início do milênio foi uma bem-vinda e saudável exceção.  Porque, ao longo de quase dois séculos de Independência, em mais de 90% do tempo a economia brasileira esteve travada por ditaduras imperiais, políticas estatizantes, modelos concentradores, surtos inflacionários, nacionalismos demagógicos e mercados fechados. Assim, celebrar o emprendedorismo, como nas campanhas que fizemos para a revista “Desempenho das Empresas”, de 1999 a 2005, foi inspirador. Economia forte, agências fortes. #TN22

Agência, Clientes | Comente

Para subir na vida

Divertida campanha criada pela agência para o Sebrae (seção Baixada Fluminense), voltada para o público jovem da região. #TN22

Agência, Clientes | Comente
  • Twitter