No debate para governador de anteontem os adjetivos variaram de “frouxo” a “ladrão”, mas não faltou alegria. O Paes chegou a querer formar um cartel para negar emprego ao Índio. Enquanto falavam cobras e lagartos, me lembrei da campanha que fizemos para o Rio Zoo, com araras e papagaios. Aqui na Todos Nós sempre tivemos um carinho especial pelo formato HQ. Trabalhoso, mas gostoso de fazer. Como não dá para se valer dos bancos de imagem, nos dias de hoje este é certamente o job mais autoral do mercado: precisa da antiga dupla de criação, redator e diretor de arte, para fazer acontecer. Um revival dos bons e velhos tempos da propaganda – mas sem nostalgia. Tudo tem seu tempo.

Em Agência

Comente

Seu e-mail não será publicado ou distribuído. Os campos obrigatórios estão assinalados com *

*
*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>